Pensamentos Musicais

Se a música é o alimento do amor não parem de tocar. Dêem-me música em excesso; tanta que, depois de saciar, mate de náusea o apetite.

William Shakespeare

Barra de Vídeo

Loading...

DICAS PARA MELHOR APROVEITAMENTO

Atenção:
Em nosso Blog estaremos fazendo diversas postagens, com conteúdos técnicos e teóricos, sobre Percussão.
Cada tema será divididas em partes para proporcionar uma melhor organização.
Inicaremos sempre com contéudos teóricos e depois com os conteúdos técnicos e práticos para cada instrumento, sempre apresentando vídeos e exercícios.
Caso você queira ver as postagens apenas de um tema especifico, basta clicar nos marcadores no canto direito da tela.
Nossas postagens serão períodicas e qualquer dúvida pode ser perguntada diretamente ao fim de cada postagem no link de mensagens ou ou pelo e-mail: nivaldo.perc@gmail.com , teremos o maior prazer em tentar ajudá-lo.






sábado, 31 de julho de 2010

Instrumentos de Percussão - Parte 1 - Teclados de Percussão - Glockenspiel

Orientações iniciais:

Esse blog visa servir de ferramenta para o aprendizado da Percusão, ele é composto por artigos teóricos, vídeos, fotos ilustrativas e exercícios técnicos.
Use os marcadores lateraias para acessar o assunto de seu interesse e lembre-se a organização do blog é sempre pela postagem mais recente, por isso procure ler o blog ou a informação de seu interesse a partir das postagens mais antigas ou leia o blog na integra a parir da primeira postagem.
Lembre-se: Você pode enviar questionamentos em forma de mensagens abaixo de cada postagem ou por e-mail: nivaldo.perc@gmail.com
as atualização são informadas via Twiter e comunidade do Orkut, onde vocês tambem podem criar tópicos de discussão sobre as postagens propostas.
acessem : http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=103231766
e participem das discussões.


Caros amigos nessa postagem estaremos falando do Glockenspiel mais um dos instrumentos da Família dos Teclados de Percussão:



Glockenspiel



Clique nas fotos para ampliar


O Glockenspiel é um instumento de percussão da família dos idiofones, o nome Glockenspiel é de origem alemã e pode ser traduzido como "Glocken = Sinos/ Spiel = Jogo - Jogo de sinos", ou "Carrilhão", mas o termo carrilhão em português gra confusão com outro instrumento já conhecido por esse nome, nos EUA ele também conhecido como "bells". Nesse Blog para ue não haja confusão estaremos utlizando o termo Glockenspiel, para designar esse instrumento.
O instrumento é muito usado na música orquestral e também bastante usado nas bandas militares, para que o mesmo fosse usado em desfile foi desenvolvido algumas mudanças na estrutura do Instrum
ento no qual começou a ser conhecido como "Lyra Bell", Lyra de de Banda ou somente como Lyra (gerando algumas vezes um pequeno conflito com o instrumento de cordas chamado lyra, pois muitos confundem os dois.)


Clique nas fotos para ampliar

No Brasil é muito comum a utilização desse instrumento nas Bandas escolares, onde erroneamente esse instrumento é chamado de Marimba, a qual como podemos observar é completamente diferente.
O Glockenspiel possui um som bem brilhante e agudo que é produzido pelas suas teclas de metal que podem ser confeccionadas em aço ou alumínio sendo as teclas de aço utilizado nos instrumentos de melhor qualidade.
O repertório do Glockespiel é bem váriado e podemos citar:

  • A Flauta Mágica - Wolfgan Amadeus Mozart;
  • Segunda Rapsodya Hungara - Franz Liszt;
  • Pretouchka - Igor Stravinsky;
  • La Mer - Debussy;
  • Grand Canyon Suite - Grofe;
  • Sinfonia nº 5 - Shostakovich;
  • Pines of Rome - Respighi;
  • Alvamar Overture - James Barnes;
Abaixo iremos apresentar alguns vídeos demosntrando as possibilidades desse instrumento:

Nesse vídeo podemos ter uma noção da propostra sonora do Glockenspiel, nessa demonstração temos a execução de um trecho do Glockenspiel : "Raiders March - Indiana Jones".






Nesse vídeo temos a excução da Obra Pines of Rome de Otorrino Respighi.



Como citamos a Lyra Bell é muito utilizada no Brasil nas Bandas Escolares, mas não é uma característica exclusiva, como podemos perceber nesse vídeo da "Banda da Escola Normal Superior Divina Providência" da Colômbia.



No Vídeo abaixo temos a obra "Alvamar Overture" do Compositor James Barnes.



Nesse último vídeo, temos um projeto bem interessante, desenvolvido em 2006 na Universidade de Minessota, onde o Engenheiro Mecânico Noel, desenvolveu um robô que toca música.
Lucy and Sky with diamonds - Bealtes





Na próxima postagem estaremos, falando sobre: Campanas Tubulares, Sinos, Crotales, Celesta e Gongos.

Qualquer dúvida nos envie um e-mail:
nivaldo.perc@gmail.com

Para ficar sempre atualizado, nos adicione no Orkut, Twitter e Facebook

domingo, 11 de julho de 2010

Instrumentos de Percussão - Parte 1 - Teclados de Percussão - Xilofone

XILOFONE



Dando continuidade, iremos falar de outro instrumento da família dos teclados de Percussão o Xilofone.

O Xilofone é um instrumento de percussão da família dos idiofones de altura definada que consistem em várias lâminas de madeira dispostas cromaticamente, usualmente também utilizam-se teclas sintéticas.

O xilofone atualmente fabricado na extensão de 3 oitavas e meia ou 4 oitavas.

Na musicalização infantil também temos os Xilofones Orff, que difere do xilofone por ter no máximo duas oitavas de notas naturais ou cromáticas.



Xilofones Orff

O xilofone é um instrumento de som brilhante e agudo, foi muito usado em peças de Ragtime. O Prof. Dr. Ney Gabriel Rosauro fez uma boa analogia entre a marimba e o Xilofone:

" Se a Marimba é o Violão o Xilofone seria o cavaquinho da família dos Teclados de Percussão"

Dentre o repertório do Xilofone temos vários solos de ragtime e trechos orquestrais muito expressivos como:

  • Sabre Dance - Gayne Ballet - Aran Khachaturian;
  • Dance of The Rose Maidens - Gayne Ballet - Aran Khachaturian;
  • Porg and Bess - George Gershwin;
  • Peewee the Piccolo - George Kleinsinger;
  • Ma Mere Lóye - Maurice Ravel;
  • Petrouchka - Igor Stravinsky;
  • Les Noces- Igor Stravinsky;
  • dentre outros.
Também temos várias transcrições de temas orquestrais de outros instrumentos e obras populares.

Abaixo temos alguns vídeos demonstrando o repertório e as possibilidades musicais do xilofone:

Sabre Dance - Gayne Ballet - Aran Khachaturian





Porg and Bess - George Gershwin



Ragtime anos 30



Brasileirinho no Xilofone
( Brasileirinho executado por Joab Alves (xilofone) e acompanhamento de Ismark Nascimento (pandeiro), na audição de Percussão da Escola de Música Anthenor Navarro (EMAN) em João Pessoa-PB.)



Carnaval de Veneza
(transcrição para Xilofone e Piano)





Nas próximas postagens continuaremos falando da
Família dos Teclados de Percussão, qualquer dúvida ou sugestão entre em contato que teremos o maior prazer em atende-los.

nivaldo.perc@gmail.com






quinta-feira, 1 de julho de 2010

Instrumentos de Percussão - Parte 1 - Teclados de Percussão - Marimba

Caros amigos
A partir dessa postagem começaremos a explanar sobre alguns instrumentos de Percussão, nossa proposta nesse momento é que todos possam conhecer uma parcela dos Instrumentos de Percussão e suas possibilidades musicais, para depois começarmos a trabalhar questões técnicas e exercícios.
Como uma grande parcela de possoas possuem um conhecimento relativo do que seja os Instrumentos de Percussão, começaremos nosso tópico com os Instrumentos de Teclado de Percussão que não são tão conhecidos.

TECLADOS DE PERCUSSÃO

Os Teclados de Percussão são instrumentos percussivos melódicos, nos Estados Unidos utiliza-se a expressão "Mallets", para desiginar esses instrumentos, nessa família os instrumentos mais comuns são: o Xilofone, o Vibrafone, o Glockenspiel, as Campanas Tubulares, a Celesta e a Marimba.
Nessa fase estaremos falando de cada um desses instrumentos, mostrando suas possibilidades musicais.
Começaremos pela Marimba.


MARIMBA
clique nas fotos para ampliar


foto dr. Ney Gabriel Rosauro
www.neyrosauro.com


A Marimba é um instrumento de percussão de altura definida, Idiofone. Sua origem sua origem é um pouco incerta alguns afirmam que a marimba é descendente de antigos instrumentos de teclado do continente africano, outros apontam a Ásia e outros afirmam haver indícios desses instrumentos na América pré-colombiana.
Para alguns esse assunto é muito polêmico e defendem algumas teses sobre a origem do Instrumento:

"1. A marimba teria sido importada da África e adotada na América Central.
2. A marimba é um instrumento nativo da América e foi encontrada a oeste da Guatemala e em regiões do México, mais especificamente no estado de Chiapas.
3. A marimba originou-se da África, em uma forma rudimentar de xilofone e foi aperfeiçoada pelos Malaios em tempos pré-históricos, espalhando-se para o leste através do Oceano Índico para a África na região de Zambeze, e por mais uma rota através do sudoeste da Ásia.
4. A marimba foi inventada na África e América independentemente, isto ocorreu também com os tambores em geral e mais particularmente com outros instrumentos os quais são supostos de preceder a marimba."

Essas teses são propostas por vários historiadores:
maiores informações: James Dutton'Marimba.' in Percussion Anthony. 4th ed. (Northfield, Illinois: The Instrumentalist Company, 1998) e David Vela " nformation on the Marimba. Ed. + Trans. Vida Chenoweth. (Auckland, New Zealand: Institute Press, 1958).

A marimba possui suas teclas feitas em madeira, do ponto de vista da afinação, a marimba moderna é afinada ressaltando os harmônicos em oitavas, sua estenção pode atingir até 5 oitavas (começando do dó).
As madeiras utilizadas em sua confecção são: Honduras Rosewood (uma espécie de Jacarandá Hondrurenho) e como substituto o Padouk Africano. No Brasil iniciou recentemente a fabricação desse instrumento utilizando madeiras alternativas na construção de seu teclado: Cumaru, Jacarandá da Bahia, Sebastião Arruda e Ipê. Ambas madeiras ainda estão em processo de analise para garantir uma melhor sonoridade do instrumento.
De forma geral o instrumento se compõe de um teclado confeccionado em madeira, (semelhante ao teclado de um piano), disposto em um suporte com tubos de ressonância (afinados) que garantem o melhor som para o instrumento.
Do ponto de vista técnico, o instrumento pode ser tocado com duas ou quatro baquetas, em algumas peças alguns instrumentistas podem utilizar mais.
para 04 baquetas temos a possibilidades de usar-mos as seguintes técnicas já consagradas mundialmente: Musser; Burton, tradicional e a Extendend Traditional Cross Grip.
As Baquetas podem ser de linha, lã ou borracha, com cabos rigido ou de ratan (a escolha do cabo está ligada diretamente a técnica utilizada).
O Instrumentista pode atuar em recitais, orquestras ou como solista.
Dentre os vários concertos compostos para esse instrumento, temos destaque para o Concerto nº 1 para Marimba e Orquestra de autoria de Ney Gabriel Rosauro, que é o Concerto mais tocado nos últimos 20 anos, sendo referência em todo o mundo.
Cabe ressaltar que o instrumento é usado tanto na musica erudita como popular.


Foto Katarzyna Mycka
www.marimbasolo.com


Dentre os grande expoentes do instrumento podemos citar:


Prof. Dr. Ney Gabriel Rosauro (Brasil)
Keiko Abe (japão)
Evelyn Glennie (Reino Unido)
Nanae Mimura (japão)
Robert Van Sice (EUA)
Katarzyna Mycka (Alemanhã)
Nancy Zeltsman (EUA)
Dentre outros.

Abaixo iremos apresentar alguns videos para que vocês terem uma noção das possibiliddes do instrumento:




Concerto nº 1 para Marimba e Orquestra - Ney Rosauro
Execução Evelyn Glennie - Parte 1




Concerto nº 1 para Marimba e Orquestra - Ney Rosauro
Execução Evelyn Glennie - Parte 2

Na Marimba temos a execução não apenas de obras originais como também trancrições do repertório sinfônico e popular


Esse vídeo é para os amantes de Vídeo Game


Mario Theme

Nesse vídeo temos uma trasncrição do Preludio Nº 1 para violoncelo Johan Sebastian Bach para Marimba




Beatles on Marimba



"With a Little Help From My Friends"
Arranjo para Marimba



Esses vídeos são apenas uma demonstração das possibilidades da marimba. Para ver outras possibilidades assista alguns vídeos no You Tube


Na próxima postagem continuaremos falando sobre os outros instrumentos de Teclado de Percussão.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Instrumentos de Altura Definida e Altura Indefinida

No Universo Percussivo, os instrumentos de percussão estão divididos nos grupos classificados por C. Sachs e Hornbostel, como já vimos no post anterior, mas ainda podemos ter uma classificação interna nos grupos, que está relacionada com a determinação da altura do som produzido. (note que não estou falando de volume de som..... e sim de altura especificas, notas musicais).
Então para aqueles que achavam que na percussão não existe a opção de tocar melodias ai vai uma boa noticia.
Nesse caso os Instrumentos de Percussão podem ser dividos em dois grupos distintos:

  • Instrumentos de altura (som) definida
  • Instrumentos de altura (som) indefinida

Instrumentos de altura (som) definida
(clique nas fotos para ampliar)

Os instrumentos de altura definida, são aqueles que produzem notas musicais especificas. Em sua maioria são instrumentos classificados inicialmente na família dos Idiofones ( ou seja aqueles de corpos sólidos que produzem sons ao serem percutidos)
Podemos destacar:

Marimba, Xilofone,
Vibrafone, Glockenspiel, Campanas Tubulares, Gongos etc.

Obs. Os Gongos posuem notas especificas, nesse caso temos uma leve confusão , pois muitos confundem pela semelhança os Gongos com os chamados Tam-Tams, mas esses não possuem notas especificas


Nessa mesma família temos também os Tímpanos que é o único membro da família dos Membranofones (produzem sons pela vibração de membranas ao serem percutidas) que produzem notas musicais determinadas.



Instrumentos de altura (som) indefinida

Os instrumentos de altura indefinida, são aqueles que não produzem notas musicais especificas., eles produzem determinados sons ou efeitos não classifcados como notas especificas, estão distribuídos em todas as categorias de instrumentos.
Podemos destacar:

Caixa-Clara, Bumbo, Bongôs, Atabaques, Pratos, Triângulos, Afouxê, etc...




Nas próximas postagens estaremos falando sobre alguns instrumentos de cada família para que todos possam ter conhecimento sobre os instrumentos de percussão, antes de iniciarmos dicas técnicas para prática instrumental.


A Educação a Distância

Estamos passando por várias mudanças na forma como o conhecimento é transmitido nesse mundo globalizado que vivemos, a informação está ao alcance de todos, mas devemos nos questionar se estamos preparados para absorver esse conhecimento.
Hoje temos várias oferta de cursos a distância, mas devemos nos perguntar se temos o perfil necessário para tirar-mos o melhor proveito dessa modalidade de ensino, diferente desse Blog que tem o intuito de apresentar um conteúdo de forma sistemática sobre a Percussão e elucidar algumas coisas sobre a Educação a Distância, um curso de Educação a Distância exige um estudante muito bem preparado e qualificado para ter um bom rendimento de forma indireta e informal se assim podemos dizer, ele exige que o aluno seja um agente ativo que busca construir o conhecimento junto com os professores, tutores e colegas de curso.
Se você gosta de tomar um cervejinha no bar, ficar de bate papo no corredor e de vez em quando lembrar que tem um trabalho para fazer, e alguém assinar a lista de presença para você.
Eu particularmente aconselho vocês se preparem pois a Ead exige muito do aluno.

Nas próximas postagens falremos sobre os instrumentos de percussão e suas caracteristicas sonoras

Novidades do Blog

Caros amigos.

Para aumentar nossa interação sobre Educação a Distância e o Ensino da Percussão

foi criado: um perfil no orkuta no Orkut e a comunidade de nosso blog, um perfil no Facebook, além de nosso já conhecido Twitter.

Para os orkuteiros de plantão acessem a comunidade:
Ead e o Ensino da Percussão - http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=103231766

Vocês tambem podem nos seguir no Twitter:
www.twitter.com/eadpercussao

Além de nosso perfil no Facebook: Percussão Ead

domingo, 20 de junho de 2010

A Percussão e a Musica Moderna

Quando falamos de Percussão, muitos só conseguem pensar em: Bateria e no trabalho da Percussão Popular, a Percussão Erudita (aquela que tem na Orquestra) muitas vezes nem é lembrada.
Se você falar que é percussionista e vão perguntar se você toca bateria ou em qual banda você toca.
Isso muitas vezes acontece por falta de informação sobre todo o cenário musical percussivo, para muitos somos meros acompanhantes e nunca solistas.
Hoje temos muitas possibilidades artísticas para os percussionistas é grande o número de obras musicais que colocam o percussionista figura participativa na música e também como solista.
Um alguns estudiosos um pouco disso se deve a obra "Ionization" de Edgard Varese, que é classificada como um marco da Percussão, mudando radicalmente a forma com que enxergavam o trabalho percussivo. sobre essa obra especificamente iremos comentar mais adiante.

Os instrumentos musicais são divididos em algumas famílias, a classificação adotada atualmente foi criada em 1914 por C. Sachs e Hornbostel, que agrupa todos os instrumentos em quatro categorias: aerofones, cordofones, idiofones e membranofones. Com o advento dos instrumentos eletronicos, foi criada uma nova categoria denominada electrofones.

No Universo da Percussão estamos divididos em alguns grupos distintos:

Pelo tipo de som produzido podemos destacar:
(clique nas fotos para ampliar)

  • Instrumentos de Percussão Idiofones: Esse grupo é formado pelos instrumentos que produzem som pela própria vibração de seu corpo sólido, podemos citar: Marimba, Vibrafone, Xilofone, Pratos, Triângulos etc..



  • Instrumento de Percussão Membranofones: Esse grupo é formado pelos instrumentos que produzem som pela vibração de membranas, podemos citar: Tímpanos, Caixas, Bombos, Bongôs, etc..



  • Instrumento de Percussão Cordofones: Esse grupo é formado pelos instrumentos que produzem som pela vibração de cordas, podemos citar Berimbau, etc...
  • Instrumento de Percussão Aerofones: Esse grupo é formado pelos instrumentos que produzem som pela vibração do ar, podemos citar: Apitos, etc...



Na próxima postagem estaremos falando um pouco mais de cada família dos instrumentos de percussão.

Agora para aqueles que acham que a percussão é mera acompanhante no mundo musical, não existindo a possibilidade de trabalho solos ou até mesmo trabalhos mais comerciais, gostaríamos de apresentar esse vídeo da Percussionista Japonesa Nanae Mimura, que vem desenvolvendo um grande trabalho musical, esse vídeo é da Música Prana gravada pela Sony Music no Cd "Prana".
Para todos uma boa Música, e até a próxima.



Um Panorama da Percussão no Mundo Moderno


Como citamos anteriormente a percussão possui um universo muito peculiar e globalizado.
Para muitos com exceção dos instrumentos tecnológicos, a Percussão é o naipe instrumental que mais evoluiu nos últimos séculos seja pelo desenvolvimento de novos instrumentos ou pela diversidade instrumental mundial.
(clique nas fotos para ampliar)




A imagem acima pode nos mostrar um pouco das possibilidades percussivas.




Nas imagens acima temos uma visão de uma parcela dos instrumentos mais utilizados na música popular.

Abaixo a "Sala dos Sonhos" de todos os Percussionistas



Nas próximas postagens estaremos falando sobre cada uma das famílias dos instrumentos de Percussão.

sábado, 19 de junho de 2010

Como Escutar Música com o Corpo Inteiro

Existe uma grande diferença como sentimos a música, graças a nossa audição temos uma impressão e opinião bem definida sobre a música que ouvimos ou tocamos, de certa forma esse é um dos fatores principais para determinar o caminho que daremos a nossa obra, assim podemos dizer que nossa audição é a ferramenta mais importante para fazermos uma boa música.
Muitos defendem essa tese e se caso isso fosse correto não teríamos grandes obras de Beethoven e de outros compositores.
A surdez por menor que seja, de certa forma dificulta o aprendizado musical mas não o inviabiliza, pois temos outras maneiras de absorver a música.
Fica aqui para todos uma palestra da renomada Percussionista Inglesa Evelyn Glennie, que por sinal é Surda, não consegui descobrir o grau de surdez, mas comprovadamente ela possui problemas auditivos,
Nesse palestra ela demonstra como podemos ouvir a música com o corpo inteiro e como isso ajuda no processo de interpretação musical.
O vídeo é um pouco longo, mas é uma verdadeira aula e pode ser utilizado por vários instrumentistas para melhorar o seu desempenho musical.

Como Escutar Música com o Corpo Inteiro - Evelyn Glennie



sábado, 12 de junho de 2010

Percussão Popular e Percussão Erudita. Primeiras Palavras

No Brasil sofremos com a separação do ensino da percussão em três mundos distinto, a Percussão Popular a Bateria e a Percussão Erudita.
Na verdade em todos os casos estamos trabalhando com instrumentos de percussão, com técnicas especificas para cada instrumento, dessa forma a execução de um bongô, uma conga, um surdo ou um bombo é igual em todos os casos o que pode vir a mudar é a interpretação da linguagem do instrumento ou o contexto musical que ele está inserido.
Por exemplo:
Iremos nesse primeiro momento usar como exemplo o Bongô, instrumento muito utilizado na musica latina.
Podemos estar tocando um bolero no Bongô, ex. a musica "aqueles olhos verdes":





Nesse caso ouvimos ao fundo o som do bongô transmitindo uma linguagem latina na musica.
Da mesma forma na peça Rebonds de Yannis Xenakis percebemos uma outra utilização do bongô:



Com isso podemos começar a entender que não existe uma diferença no ato de estudar e compreender a linguagem do instrumento e sim uma adequação do Instrumento a uma linguagem.
A bateria nada mais é do que um set de Percussão Múltipla tocado por um único instrumentista, que ao longo dos anos vem ganhando destaque com se fosse um instrumento único.

sábado, 5 de junho de 2010

A percussão

O ensino da Percussão deve ser tratado de forma bem abrangente, o que vemos atualmente é uma divisão de estilos que de certa forma prejudica a formação do músico, não interessa se é erudito popular ou baterista todos estão inseridos no Universo da Percussão.


(clique nas fotos para ampliar)

Recursos de Navegação

Para facilitar a navegação pelo blog adicionei alguns ferramentas (gadgets) que ajudarão a todos na interação com o conteúdo apresentado

  1. Inseri a ferramenta de Vídeos Sugeridos: que tem por função demonstrar alguns vídeos inerentes ao conteúdo deste blog;
  2. Pesquisar no blog: que permite acessar as informações contida no blog;
  3. Marcadores: para facilitar a busca por palavras chaves no blog;
  4. Arquivo do bolg: para facilitar a busca por postagens por datas especificas;
  5. Twitter: para divulgar os twitters relacionados ao tema;
  6. Lista de Blogs;
  7. Contadores de visita

Inclusão digital e a Educação para o Século XXI

Inclusão digital e a Educação para o Século XXI



A palavra do momento é “Inclusão Digital”, jornais, revistas, programas de televisão e discursos Políticos, sempre estão tratando desse tema, e acaba fazendo com que um grande número da população tenha acesso ao tema, o fato de afirmar que muitos têm acesso ao tema não é possível expressar quantos realmente conhecem o tema e suas implicações, para muitos a inclusão digital é vista como a entrada para o futuro e uma nova porta para o desenvolvimento dos povos.
Estamos vivendo a chamada era da Informação, e o mundo globalizado em que vivemos nos cobra o desenvolvimento de determinadas capacidades sociais, educacionais colaborativas e digitais, dessa forma temos que a “Inclusão Digital” é importante para o desenvolvimento do individuo e por isso vêm tomando grande força na mídia, a grande questão é até que ponto essa mídia não está agindo por interesse econômico próprio, ora como desenvolvedora de conteúdo, ora com propagandas consumistas etc.
O mundo digital nos mostra um novo cenário econômico, onde a televisão não é a única ferramenta formadora de opinião e vendedora de produtos. Se partirmos por essa analise capitalista temos que o maior número de pessoas deve ter acesso a essas novas tecnologias de informação para se tornarem novos consumidores de produtos e conteúdos tecnológicos, de certa forma seremos grandes rebanhos conduzidos por caminhos tortuosos sem ao menos termos o direito de saber quais as nossas opções.
Por outro lado com a Nova Era digital temos a acesso a um grande número de informação a nossas mãos, teses cientificas, livros, revistas, noticias, e agora a formação educacional via EAD, ao analisarmos essa vertente do mundo digital a Inclusão se faz necessária para que o individuo passe a ter acesso a informação que auxilie na sua formação educacional e pessoal.
Dessa forma muito já foi dito sobre a importância da inclusão social no processo de Inclusão Digital, que virou bandeira de muitos Políticos nos últimos anos, que é vendida com a ideia de um “computador para todos”; “internet para todos”, e ai começam grandes demagogias, falta alimento na comunidade, mas um Telecentro foi implantado, falta professores para alfabetização, mas todos vão ter acesso digital de banda larga.
Ao colocarmos esses dois pontos conflitantes frente a frente temos que apenas a boa formação pode determinar o sucesso dessa “Inclusão Digital”, estamos num mundo moderno e dinâmico com muitas oportunidades e informações, devemos nesse momento buscar a melhor forma de transformar essa informação em formação, formação educacional, formação pessoal, formação social.
Ter acesso a computador, Internet Banda Larga em todos os lares não é sinonimo de sucesso da um programa de “Inclusão Digital” se isso ocorrer teremos na verdade um grande número de “analfabetos digitais funcionais”, ou seja, aqueles que possuem um computador e acesso a informação, mas não sabem para que usar.
Por isso todo o Processo de Inclusão digital deve ser acompanhado por um programa de educação sólido onde o individuo possa ser agente formador de sua própria realidade, onde ele tenha condições de desenvolver suas capacidades cognitivas e ter discernimento para utilizar todas as possibilidades desse mundo globalizado, criando possibilidades para mudar sua realidade social por meio do conhecimento e da informação, quebrando as barreiras do preconceito e contribuindo para uma sociedade mais dinâmica e funcional.
Ante o exposto acredito que devemos nos empenhar par termos uma “Inclusão Digital”, mais qualitativa e não quantitativa com estamos presenciando nesse momento, podemos e devemos utilizar o computador e a Internet para nos divertir, com msn, orkut, facebook, blogs, flicker, jogos etc., mas temos que ter consciência de nossos atos e sabermos utilizar esses recursos de forma produtiva, para que sirva de estimulo para nosso desenvolvimento. Devemos nos ater a qualidade na absorção da informação e do conhecimento dessa forma nos tornando pessoas ativas na sociedade da informação e não meros espectadores de um mundo digital.

Ead e o Ensino da Percussão

Hoje no mundo globalizado temos acesso a um grande número de informações, devemos transformar essa informação em algo produtivo para nossa formação.
O objetivo deste Blog é servir de ferramenta básica para o Ensino Musical e Percussivo pela internet.
a Educação a Distância nos traz grandes possiblidades de formação e nosso objetivo e compartilhar essas possibilidades com os interessados.